25 de abril de 2013

Qual a relação?

      Ol@, turma que interage no blog Diário Virtual de Leitura!
    A postagem de hoje tenta instigar você, nosso seguidor, a responder ao questionamento: qual a relação?    E, obviamente que você deve se perguntar a relação de quê? Claro, que é a relação entre os dois textos que apresentamos neste post. O que mais seria?
    A tarefa é bem simples: basta assistir ao vídeo e realizar a leitura do texto Vista Cansada de Otto Lara Resende e a seguir responder a pergunta inicial. Vamos tentar?

Texto 01: Felicidade
Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=kbmJrzlwrHQ

Texto 02: Vista cansada de Otto Lara Resende

         Acho que foi o Hemingway quem disse que olhava cada coisa à sua volta como se a visse pela última vez. Pela última ou pela primeira vez? Pela primeira vez foi outro escritor quem disse. Essa ideia de olhar pela última vez tem algo de deprimente. Olhar de despedida, de quem não crê que a vida continua, não admira que o Hemingway tenha acabado como acabou.
Se eu morrer, morre comigo um certo modo de ver, disse o poeta. Um poeta é só isto: um certo modo de ver. O diabo é que, de tanto ver, a gente banaliza o olhar. Vê não-vendo. Experimente ver pela primeira vez o que você vê todo dia, sem ver. Parece fácil, mas não é. O que nos cerca, o que nos é familiar, já não desperta curiosidade. O campo visual da nossa rotina é como um vazio.

Você sai todo dia, por exemplo, pela mesma porta. Se alguém lhe perguntar o que é que você vê no seu caminho, você não sabe. De tanto ver, você não vê. Sei de um profissional que passou 32 anos a fio pelo mesmo hall do prédio do seu escritório. Lá estava sempre, pontualíssimo, o mesmo porteiro. Dava-lhe bom-dia e às vezes lhe passava um recado ou uma correspondência. Um dia o porteiro cometeu a descortesia de falecer.        
Como era ele? Sua cara? Sua voz? Como se vestia? Não fazia a mínima ideia. Em 32 anos, nunca o viu. Para ser notado, o porteiro teve que morrer. Se um dia no seu lugar estivesse uma girafa, cumprindo o rito, pode ser também que ninguém desse por sua ausência. O hábito suja os olhos e lhes baixa a voltagem. Mas há sempre o que ver. Gente, coisas, bichos. E vemos? Não, não vemos.

Uma criança vê o que o adulto não vê. Tem olhos atentos e limpos para o espetáculo do mundo. O poeta é capaz de ver pela primeira vez o que, de fato, ninguém vê. Há pai que nunca viu o próprio filho. Marido que nunca viu a própria mulher, isso existe às pampas. Nossos olhos se gastam no dia-a-dia, opacos. É por aí que se instala no coração o monstro da indiferença.

Texto publicado no jornal “Folha de S. Paulo”, edição de 23 de fevereiro de 1992.


Mais sobre Otto Lara Resende e sua obra aqui: http://www.releituras.com/olresende_vista.asp

Fonte: http://www.releituras.com/olresende_vista.asp

23 de abril de 2013

Livro: audaz guerreiro


     Saudações leitor@s, turma que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!
    A postagem de hoje é mais que importante, é importantíssima, pois registra o Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais. E como sempre o blog não poderia deixar de registrar esta data, especialmente com a publicação de um trecho do poema de Castro Alves, príncipe dos poetas, que define este objeto tão presente em nossas vidas e fruto da inspiração de nosso blog. 
     Deleitemo-nos com a leitura de O livro e a América!

"O livro — esse audaz guerreiro
Que conquista o mundo inteiro
Sem nunca ter Waterloo...
Eólo de pensamentos,
Que abrira a gruta dos ventos
Donde a Igualdade vooul...
(...)Oh! Bendito o que semeia
Livros... livros à mão cheia...
E manda o povo pensar!
O livro caindo n'alma
É germe — que faz a palma,
É chuva — que faz o mar".

 Do livro: "Poetas Românticos Brasileiros", vol. I, Editora Lumen, SP, s/ano 

21 de abril de 2013

Minha terra tem...

      Saudações comemorativas, queridos brasileiros que interagem no blog Diário Virtual de Leitura!
   Estas últimas semanas muitas datas comemorativas ilustraram o calendário brasileiro, entre elas destacam-se o dia 19 de abril: dia do Índio e do Exército Brasileiro; o dia 21 de abril: Dia de Tiradentes e o dia 22 de abril: Dia do Descobrimento do Brasil e dia do Planeta Terra.
     Pensando nessas datas, a postagem de hoje registra um texto que contempla uma mensagem que engloba a importância desses registros em nosso calendário. O poema intitulado Canção do Exílio escrito por Gonçalves Dias foi escrito em julho de 1843, em Coimbra, Portugal. 
     O poema, por conta de sua contenção e de sua alusão à pátria distante, tema tão próximo do ideário do Romantismo, tornou-se emblemático na cultura brasileira. Note que a segunda estrofe é bem conhecida por todos os brasileiros e faz parte do Hino Nacional. Leiamos o poema:

www.google.com/images
    Em 1843, Gonçalves Dias, nacionalista extremo, fez sua homenagem a pátria amada mesmo distante. E você? Aproveite a postagem e tente responder ou melhor poetizar a pátria completando o verso: "Minha terra tem..."

17 de abril de 2013

Dia Nacional do Livro Infantil

       Saudações leitoras, turma que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!
      A frase em destaque em nossa postagem não poderia ser mais propicia para registrar Dia Nacional do Livro Infantil . 
      A data foi escolhida pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, em 2002, em homenagem ao escritor brasileiro José Bento Monteiro Lobato. Monteiro Lobato nasceu em 18 de abril de 1882 e foi o criador da literatura infantil no Brasil. Autor de inesquecíveis histórias infantis, entre elas: o Sítio do Pica-pau Amarelo, cujos personagens Dona Benta, Visconde de Sabugosa, Pedrinho, Narizinho e Emília marcaram a história da literatura infantil.
    Compartilhamos a ideia de que o livro faz toda a diferença na formação de uma criança. Embora estejamos na era da informática, as histórias infantis fazem a criançada viajar num mundo de fantásticas aventuras e encantam todas as idades.(Texto adaptado de: http://lproweb.procempa.com.br)
     Desta forma, deixe em seu comentário, a lista de suas histórias infantis preferidas e resgate da sua memória leitora aventuras inesquecíveis.
       Feliz Dia Nacional do Livro Infantil!



15 de abril de 2013

Dicas de Estudo

    Saudações estudantis, turma que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!
    A semana de provas iniciou e junto a tarefa de organizar o tempo para estudar e revisar o conteúdo das mais variadas disciplina. 
    Pensando nisso, o blog resolveu postar estas dicas que valem para todo o ano de 2013. Mas lembre-se de que as dicas não servem apenas para o período de provas! O estudo, a organização e a disciplina devem ser requisitos básicos para o bom desempenho nas atividades avaliativas. 
   Então, vamos as dicas!



Se você tem suas próprias dicas, não deixe de socializá-las através de seu precioso comentário. 
 Bom estudo a tod@s!

11 de abril de 2013

Momento de Congratulações



A sua conquista vai impulsionar outras buscas e abrir novos horizontes, sempre apontando para um futuro muito luminoso.
            Parabéns e muito sucesso a tod@s os formandos!

Homenagem do blog Diário Virtual de Leitura aos formandos das turmas de 2012 da EEEP Elsa Maria Porto Costa Lima.

9 de abril de 2013

Ler para compreender

      Saudações combativas, galerinha que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!
    No Dia de Combate à Corrupção, os Ministérios Públicos de 12  estados brasileiros montaram uma ação para prender quadrilhas que desviavam verbas públicas. (Leia mais aqui)
     E o blog não poderia deixar de também colaborar com esta ação, mesmo que de forma mais amena e na medida do possível, publicando o cartum a seguir e mobilizando a seus leitores a reflexão implícita e explícita através deste texto.
    Esperamos que não apenas hoje, mas sempre, os brasileiros se mobilizem em prol ao Combate à Corrupção.


7 de abril de 2013

Uma carta de amor especial

    

    Saudações animador@s, turma que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!
   A postagem de hoje tem orgulho e satisfação de contar com a colaboração de uma ex-aluna da Escola Profissional Elsa Maria Porto Costa Lima. 
   O texto a seguir intitulado de A carta é de autoria de Joelma Guedes, ex-aluna da primeira turma do curso de Segurança do Trabalho 2011, que com total desprendimento nos enviou o texto e deixou um registro de apresentação para que os leitores do blog a conheçam melhor.
    A apresentação diz o seguinte:
    "Oi, chamo-me Joelma Guedes, sou ex-aluna da Escola Profissional de Aracati. Adoro escrever, por isso criei uma página na rede social facebook chamada Histórias de Amor, onde posto todos os meus textos. Esse é o endereço da minha página http://www.facebook.com/pages/Historias-de-Amor/456583024420109?ref=hl. Seja meu seguidor, curta, compartilhe e comente os textos."

   Para deixar nossos leitores com água na boca, Joelma enviou-nos o seguinte texto de sua página no facebook. Apreciemos então!


Oi, meu amor!
Nem sei como começar essa carta, mas vou tentar achar um caminho melhor para começar.
Quero primeiro lhe pedi desculpas. Sim, desculpas por ter lhe magoado e pelas mentiras que lhe contei. Queria que me perdoasse porque nunca tive a intenção de lhe fazer sofrer, você sempre foi uma pessoa que me fez feliz, mas de alguma forma não dei o devido valor.
Quando foi embora descobri que você sempre foi importante para mim, era você que me fazia sorrir e estava comigo quando eu mais precisava. Sei que desculpas não vão lhe trazer de volta, porém, nunca vou perder a esperança de um dia lhe ter novamente comigo.
No entanto, se não voltar, quero que seja muito feliz, porque assim vou saber que você ainda continua firme em seus propósitos. Realmente o que mais queria neste momento era que você pudesse acabar com essa dor que tanto consome meu coração.
Saiba que não vou desistir de você por nada, vou lutar até o fim porque eu sou loucamente apaixonada por você e, é por você que meu coração bate. Amo-te imensamente!


    É com imensa alegria que percebemos quão importante é o blog Diário Virtual de Leitura na vida de nossos alunos e ex-alunos. A dimensão chega a ser imensurável, pois mesmo distante dos alunos da escola, o blog exerce seu principal papel: incentivar a leitura e a escrita dos educandos. 
   Obrigada Joelma, pela confiança em compartilhar sua escrita conosco neste espaço virtual de leitura e escrita diária!

3 de abril de 2013

Atividade recreativa

   Olá, galerinha que interage e se diverte no blog Diário Vitual de Leitura!
   A postagem de hoje é uma indicação de atividade recreativa que exercita não os músculos e, muito menos precisa ser praticada em academia ou ginásio, é um exercício para o cérebro e se chama rébus. 
   O rébus é um passatempo que exige a reconstrução de uma frase por meio de letras e de figuras. A frase resolutiva não necessariamente tem ligação com o desenho.
  Para resolver um rébus basta identificar os elementos que compõem o passatempo e saber usar a sequência de números dados. Deve-se chegar a uma frase resolutiva que, na verdade, não tem ligação alguma com o desenho.
    O desenho deve ser "lido" sempre da esquerda para a direita. A numeração que se encontra na parte de cima do desenho  é essencial para encontrar a solução.No jogo, a primeira sequência de números (à esquerda do sinal =) significa o número de letras dos elementos do desenho e das letras colocadas sobre eles.Juntando-se todos os elementos, teremos uma sequência de letras aparentemente sem sentido. Mas, ao pegarmos a segunda sequência de números (à direita do sinal =), teremos a solução do enigma. Essa sequência significa o número de letras que compõem a frase resolutiva. Interessante, não? Que tal praticar?
    Resolva o seguinte rébus e registre sua responda em seu comentário e desta forma você estará exercitando sua mente de forma prazerosa e acima de tudo usando o tempo livre para aprender mais.
(1, 3, 4, 1, 1, 4, 1, 5, 3, 1, 1, 2, 1 = 5, 1, 6, 7, 3, 6) 




1 de abril de 2013

Maneiras de desmascarar um mentiroso


     
         Salve, salve, turma que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!
       A data é bem propicia para uma mentirinha, mas a proposta do blog hoje é fazer o contrário, aliás, destacar algumas maneiras de desmascarar um mentiroso. Para começo de conversa uma pessoa conta, em geral, três mentiras a cada dez minutos. É o que afirma o estudo realizado por Robert Feldman, professor de psicologia da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, e autor do livro "Quem é o mentiroso da sua vida?". A pesquisa indica que recorrer a inverdades é questão de hábito e uma forma de manter o bom convívio social.
      "Quem diz que nunca mente está mentindo. Há muitos motivos para mentirmos, entre eles quando somos movidos pela vergonha ou pelo orgulho. Em outros casos, é provável que mintamos para atenuar o impacto que a verdade teria. Ou seja, mentimos para evitar magoar pessoas com quem nos importamos, ou para evitar situações embaraçosas", explica Wanderson Castilho o primeiro brasileiro certificado pelo Instituto de Treinamento em Análise de Comportamento em San Diego, EUA.
      Para ajudar você a identificar um mentiroso, Wanderson Castilho listou abaixo 8 dicas simples de observação. Confira:
1. Lábios: morder ou lamber os lábios pode ser um forte indício de mentira.
2. Voz: quem mente fica com as cordas vocais mais esticadas que o normal, deixando a voz mais fina e fraca. Para compensar, a pessoa tenta falar mais alto.
3. Olhar: o mentiroso desvia o olhar enquanto conta a sua mentira e depois passa a olhar atentamente, querendo observar se conseguiu enganar.
4. Secura: em função de uma reação da adrenalina, o mentiroso fica com a garganta e boca secas, sendo comum se engasgar ou engolir seco.
5. Encobrir parcialmente a boca: traduz uma vontade de amordaçar-se. Tende a ser um gesto rápido, porque exprime um conflito: uma parte do mentiroso não quer calar-se - e sim continuar com a sua mentira.
6. Tocar o nariz: em momentos de tensão a sensibilidade da mucosa nasal aumenta. Assim, ao mentir, o nariz coça, embora possa ser uma sensação tão suave que mal se perceba.
7. Ombro: erguer levemente um dos ombros.
8. Expressão facial falseada: quando somos genuínos, usamos os músculos faciais certos para expressar uma emoção. Num sorriso moderado e falso, não aparecem os pés de galinha, as bochechas não são levantadas e os olhos ficam menos apertados. Num sorriso real, mais músculos são utilizados e a pálpebra superior dobra-se um pouco sobre os olhos.
Se ainda assim não conseguiu identificar uma mentira, experimente fazer o contrário: estimule o interlocutor a falar a verdade. A dica é estabelecer proximidade na conversa. Segundo Wanderson, quanto mais próximo você estiver fisicamente, mais dificuldade a pessoa terá de mentir.
Texto adaptado de  http://www.personare.com.br
E você, já usou algumas dessas estratégias para mentir em alguma situação? Se sim, registre a situação. Mas, o que queremos lhe perguntar é: você gostou quando alguém lhe mentiu, ou seja, quando a vítima da mentira foi você? Como você se sentiu ao ser enganado (a)? Foi legal? Você achou o máximo, saiu contando para todo mundo como foi bacana ter "caído como um patinho" na estória furada? Não se esqueça de registrar suas respostas em seu comentário.

A menina de Goiás

       Saudações literárias, turm@ que acompanha o blog Diário Virtual de Leitura!       Após um período de ócio produtivo, o bl...